Procura intensa de casas sem compensação na construção reduz stock de imóveis em quase 18%
« Voltar atrás

Em dezembro passado havia 157.593 imóveis disponíveis no mercado, o que traduz um decréscimo de 17,57% face ao final do ano anterior. Este valor compara com o pico de 267.349 atingido em maio de 2020, no pico da pandemia

Pandemia, guerra, inflação… Fenómenos extremos que estão a impactar negativamente o mercado imobiliário português ao reduzir a oferta de imóveis para uma procura que se mantém bem ativa. Dados do especialista em finanças pessoais e familiares Doutor Finanças em conjunto com a Alfredo, uma plataforma de Inteligência Artificial que recolhe dados do setor imobiliário, mostram que o stock de imóveis disponíveis para venda ‘encolheu’ substancialmente em Portugal –  “em dezembro de 2022, havia 157.593 imóveis disponíveis no mercado, o que traduz um decréscimo de 17,57% face ao final do ano anterior. Este valor compara com o pico de 267.349 atingido em maio de 2020, mês em que se registou a maior oferta”, refere-se no comunicado hoje divulgado.

[Clique na imagem para ler a notícia completa.]

https://visao.sapo.pt/imobiliario/2023-01-10-procura-intensa-de-casas-sem-compensacao-na-construcao-reduz-stock-de-imoveis-em-quase-18/